Seu Zé, Dona Ná e o vinho de laranja

PDF

Breve história desta pesquisa

   O conhecimento acerca da produção do vinho de laranja por uma família residente no município de São Tiago, Minas Gerais, Brasil, veio à tona pelo interesse de um dos membros da família, o Ronaldo, em compreender melhor os fenômenos envolvidos na produção da bebida. Na época, ele era estudante do curso de Licenciatura em Física na Universidade, mas cresceu vendo e participando do processo de preparo do vinho de laranja por sua família, ano após ano. Motivados por ele, desenvolvemos um projeto de extensão que tinha por objetivo investigar a produção deste vinho e a sua inserção em aulas de química.

   No projeto, um de nós, a Daniela, era estudante do curso de Química e o outro, o Joaquim (nome fictício), o orientador. No início dos trabalhos, a Daniela, mais interessada pela parte pedagógica do projeto, sempre se perguntava o que Seu Zé e Dona Ná (pais do Ronaldo) poderiam ensinar e se seria possível propor uma nova forma de educar e aprender química na escola por meio de seus saberes. Já o Ronaldo gostava de ir para o laboratório e participar dos trabalhos relacionados à reprodução do vinho e determinação de seus valores de densidade e teor alcoólico.

Dona Ná, Seu Zé e o filho Ronaldo em 2002 e 2014.

   Entretanto, a parte mais relevante das investigações ocorreu no quintal da casa de Seu Zé e Dona Ná, onde o vinho era produzido, a qual envolveu documentação escrita e áudio visual do processo. Depois fizemos pesquisas na literatura, escrevemos um texto, realizamos uma entrevista com o casal, aprimoramos o texto, interagimos com uma microbiologista especialista em leveduras, planejamos atividades e desenvolvemos aulas em uma terceira série do ensino médio, iniciando os trabalhos com a exploração de um vídeo e um texto sobre a preparação do vinho de laranja.

   Descrevemos aqui a preparação do vinho de laranja de acordo com os saberes e práticas de Seu Zé e Dona Ná junto de suas explicações científicas. O material reúne textos e fotografias. Aproveitem bem e boa leitura!

Prossiga para: Uma receita de várias culturas?

Volte para: APRESENTAÇÃO ou para: NARRATIVAS HÍBRIDAS

2 ideias sobre “Seu Zé, Dona Ná e o vinho de laranja

  1. Antonio Augusto Lourenço Vinhas

    Boa noite, fis o vinho como descrito, o vinho de laranja depois de 6 meses ficou otimo, ao beber um copo a corente sanguinia acelera, Ficou um vinho de qualidade melhor do
    que muitos vinhos de nome , e inportados.
    Fis com laranja muito doce e não deu certo na segunda ves.
    A terceira fez vou faser conforme receita, Mas vou esterelizar a calda com acucar e o suco de laranja a 82 graus ceucio, para melhorar a qualidade, depois de engarafar vou
    esteriliar a 65 grau celcios por vinte minutos em banho maria.
    Gostei do vinho pretendo investir no vinho de laranja.
    O vinho só fica com um otimo sabor depois de 5 a 6 meses, entes deste prazo não e bom.
    A sua reportagem eschareceu as duvidas que eu tinha

    Responder
    1. Paulo Pinheiro Autor do post

      Boa noite. Fico contente, Antonio. Deixe-me saber, o Sr. já tinha conhecimento desse vinho ou ficou sabendo através do material disponibilizado no Ciência na Comunidade? Vai produzir o vinho em grande escala?

      Responder

Deixe uma resposta para Paulo Pinheiro Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *